Uma coisa gostosa

Uma coisa gostosa

 

 

Sabe aquela hora do domingo à tarde que dá vontade de alguma coisa gostosa pra comer que nem tem nome?

Vem um vazio que parece só iria fechar com algo prazeroso…aí começam os experimentos….uma volta pelos cafés do shopping, uma ida à Brunella ou padaria mais próxima, salgadinhos ou doces.

A criança interna total regredida à satisfação da fase oral.

Penso que o que era bom mesmo era um abraço, um elogio, uma recompensa…uma esperança.

Ou falar, falar, falar dos afetos que sinto – alegres ou não –  poder ter alguém para me ouvir com atenção…

Não…melhor mesmo comer….assim tenho uma desculpa:

boca cheia não fala.