sobre Alma Imoral

sobre Alma Imoral

 

Dia 21 desta semana, o rabino Nilton Bonder apresentou no SESC Santos o documentário “Alma Imoral”*, inspirado no seu livro com o mesmo título.. Você pode encontrar também como série no NOW

.

A essência do tema é a dualidade ente ceder ou transgredir (no bom sentido). Imoral no sentido de transgressão, de buscar o novo.

Teus momentos de avanço no caminho, se você prestar atenção, foram fruto da transgressão; momentos em que você saiu do comodismo, da zona de conforto, da caixinha e arriscou uma nova escolha.

No mesmo olhar do historiador Yuval Harari**, Bonder comenta sobre a necessidade de aprofundar o autoconhecimento para tentar evitar ser manipulado pelas seduções e surpresas tecnológicas, algoritmos, redes, inteligência artificial e outros “jogos”.

Bonder usou até a ideia de ter o hábito de sermos auditores rigorosos de nós mesmos.

Auditores dos medos e das ameaças.

Auditores das raivas e das pessoas que nos provocam.

Auditores da baixa autoestima e das pessoas com quem nos sentimos traídos.

Auditores das máscaras que usamos, do que escondemos e para quem fazemos isso

Auditores dos preconceitos que nos isolam e nos deixam intolerantes.

Para que os impulsos sejam reconhecidos e não nos lancem a escolhas equivocadas.

 

 

*O documentário faz uma abordagem política do tema, o livro, a filosofia e a peça, a psicológica.

 

**escritor, entre outros,de “Sapiens”, “21 Lições para o século XXI”